Remapeamento

O que é Remapeamento?

O remapeamento consiste em alterar os parâmetros do veículo, a fim de obter um resultado personalizado para cada veículo, sendo para: Ajuste de potencia ou atendimento de emissões. Muitos motores proporcionam originalmente isso, pois saem de fabrica com potência limitada. Ou devido à taxação de impostos como no caso dos veículos diesel. Todos os Caminhões, sendo de vários modelos diferentes vêm com um mesmo motor, de mesmo litragem (mesma capacidade volumétrica), porem com diferentes calibrações de software limitando a potencia de acordo com o que os fabricantes desejam.

Abrindo assim grandes oportunidades proprietários e frotistas, que poderão usar serviços de otimização da potencia dos veículos mantendo-os na total originalidade, quanto a emissões, melhoria de economia e potencia, tudo isso devido ao próprio motor ter de reserva de potencia.Nas operações de remapeamento, são necessários: Software de remapeamento, que com uso dos setting files (que indicam onde deve ser remapeado o arquivo).

Remapeamento da Eprom

Uma ecu ou central eletrônica funciona de modo similar a um computador. Nesta, roda um software (programa) que gerencia todas as informações de entrada e saída de sensores e atuadores, dentro de uma lógica de um programa específico, no qual o principal propósito é garantir eficiência do motor, dirigibilidade, emissões entre outros fatores.

Esta calibração fica armazenada na central nos módulos mais antigos em uma eprom (chip), onde está o programa que o calibrador da injeção grava as informações daquele sistema especifico. Nos módulos atuais, os programas estão no processador, exigindo equipamentos mais sofisticados.

No módulo de injeção há um microprocessador, que é o componente responsável pelo cruzamento das informações da eprom com os dados fornecidos pelos sensores, fazendo o processamento para controlar os atuadores (injetores, bobina, etc.). Utilizamos um software específico que irá pegar as informações contidas na memória eprom e convertê-las em valores gráficos, os quais podem ser retrabalhados, como, por exemplo, mais injeção de combustível, aumento de avanço de ignição, limitador de rotação. Os fabricantes de automóveis não têm como objetivo o máximo desempenho do veículo, e sim um veículo que atenda as exigências de dirigibilidade tanto de um idoso quanto as de um jovem. Mas também existem outros fatores:

1 - O veículo precisa atender um padrão de emissões muito rígido, determinado pelo governo;

2 - Será usado em várias situações climáticas em nosso País, dos estados do Nordeste até o Rio Grande do Sul;

3 - Nenhum motor sai de fábrica igual ao outro, podendo variar bastante em potência dentro de uma tolerância estabelecida pelo fabricante do mesmo.

Por esses, entre outros motivos, é que conseguimos personalizar um veículo por meio de nova calibração, otimizando o veículo para uma melhor performance, com o conhecimento adquirido em testes práticos, avaliando cada modificação. Podemos usar esta ferramenta para retrabalharmos veículos a Diesel. Que sempre traz, há uma melhora significativa, chegando a ganhos muito bons, que chegam de 30 cv quando fazemos uma modificação moderada, ou até 150 cavalos quando se faz um modificação visando competições.

 

 

 

Please publish modules in offcanvas position.